O parque industrial japonês na China e oportunidades

O êxodo em massa da indústria japonesa da China gerou bastante atenção em 2020. Desde maio, quando o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, propôs que a economia do Japão dependesse menos de apenas um país para evitar interrupções na cadeia de suprimentos. Dados de julho de 2020 mostravam que 87 empresas japonesas já haviam se comprometido a mudar.

Outras economias do mundo decidiram por seguir o exemplo do Japão e questionam a dependência de insumos e produtos feitos nas fábricas chinesas. EUA e Reino Unido avaliam os custos e auxílio necessário para trazer empresas americanas de volta para suas bases.

Nesse âmbito, o Brasil avançou este ano em nas relações por exemplo, com o Japão, e alguns estudiosos dizem que há possibilidade de que o Brasil possa abrigar parte desse deslocamento industrial em 2021, lição aprendida com a crise da COVID-19 que pode beneficiar diversos setores no Brasil.

Nossa equipe torna o seu processo de exportação e importação mais tranquilo e ágil. Nos diga como podemos lhe ajudar.